quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

SER FELIZ...



"Não preciso me drogar para ser um gênio... Não preciso ser um gênio para ser humano... Mas preciso do seu sorriso para ser feliz."

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

The Little Tramp









CRIATIVIDADE ELE TINHA DE SOBRA...

COISAS MARAVILHOSAS DITAS POR ELE...



Frases do Cineasta
" Quem está distante sempre nos causa maior impressão ".
" Estudei o homem, porque se assim não o fizesse, não conseguiria realizar nada em meu ofício ."
" Num filme o que importa não é a realidade, mas o que dela possa extrair a imaginação ".
" Amo a tragédia porque ela é bela. A única comédia que vale a pena é aquela que contém a beleza ".
" Uma das coisas que sempre procuro evitar é não exagerar ou insistir demasiadamente num ponto determinado. Quando se exagera na comicidade, a cena deixa de produzir risos e nada acrescenta ao filme."
" Muita gente me pergunta onde foi que me inspirei para criar a minha personagem. Na verdade, Carlitos aparece como sendo a síntese de muitos ingleses que eu via em Londres quando era jovem: tipos de pequena estatura, de bigodinhos pretos, roupas bem justas, e sempre portando uma bengala de bambu. A idéia da bengalinha foi a mais feliz de todas, pois foi ela que caracterizou a personagem e a tornou conhecida mais rapidamente. Desenvolvi o seu uso ao ponto de torná-la cômica por si só _ por exemplo quando ela se enroscava no pé de alguém ou puxava uma pessoa pelo ombro. Muitas dessas cenas acabavam por se tornar, inesperadamente, muito engraçadas."
" Um dos prazeres que sinto ao produzir um filme é constatar que muitas vezes uma cena inesperada _ ou até mesmo errada _ acaba dando certo ."
" Toda vez que assisto a um dos meus filmes, quando ele é apresentado pela primeira vez ao público, eu presto mais atenção na reação das pessoas do que na própria película _ nas situações que causam o riso e nas que não causam. "
" Não creio que a arte de representar possa ser ensinada. Já vi pessoas inteligentes fracassarem e pessoas estúpidas se saírem muito bem. O que a
" Com o uso da palavra não há mais lugar para a imaginação."
" Não creio na técnica, no passeio da câmera em volta das narinas e das orelhas das vedetes. Creio na mímica. Creio no estilo."
" Uma pessoa pode ter uma infância triste e mesmo assim chegar a ser muito feliz na maturidade. Da mesma forma, pode nascer num berço de ouro e sentir-se enjaulada pelo resto da vida."
" Durante a infância, a fome e o medo do amanhã eram duas constantes em minha existência. Por mais rico que possa vir a ser, jamais conseguirei me libertar desse medo. Sinto-me como um homem perseguido por um fantasma _ o fantasma da pobreza."
" Sem minha mãe, acho que jamais teria me saído bem na pantomima. Ela possuía a mímica mais notável que já vi. As vezes, ficava durante horas à janela olhando para a rua e reproduzindo com as mãos, os olhos e a expressão de sua fisionomia tudo o que se passava lá em baixo. E foi observando-a assim que eu aprendi não somente a traduzir as emoções com as minhas mãos e meu rosto, mas sobretudo a estudar o homem.."
" Quando comecei a fazer filmes cômicos, fazia-os só pelo dinheiro _ a arte apareceu por acaso. Se isso decepcionar alguém, nada posso fazer. É a verdade."
" Todas as minhas aspirações secretas, contidas, são satisfeitas quando escrevo e realizo um filme como O Grande Ditador. Entre o ditador e eu, não consigo distinguir qual é o verdadeiro Chaplin."
" Que eu seja um comediante - mas um comediante que pensa."
" Quando cheguei a Hollywood pela primeira vez, logo percebi que seia muito mais fácil para um judeu seguir carreira cinematográfica do que para um outro qualquer.
O primeiro produtor que me contratou julgou que certamente eu também fosse judeu ... e eu nunca o contradisse.
Nascido na classe mais pobre da Inglaterra, sem passado nem castelos, nem ancestrais a defender, eu não era dos que se embaraçaram com esse tipo de precedente: judeu eles me queriam, judeu então eu seria."
" Faço parte do mundo _ e no entanto ele me torna perplexo."
" Em toda a minha carreira cinematográfica sempre me guiei em grande parte, pela opinião pública. Essa opinião chegava a mim através de cartas que recebia, em conversas pessoais, mas sobretudo por intermédio da imprensa. DO mesmo modo, também me convenci de que a contribuição que estou prestando com a realização de meus filmes é bem maior do que aquela que poderia oferecer se estivesse nas trincheiras servindo à causa da guerra."
" Não sou político; sou principalmente um individualista. Creio na liberdade; nisso se resume a minha política ... Sou pelos homens; essa é a minha natureza."
" As duas personalidades que eu mais desejaria recriar em um filme seriam Napoleão e Jesus Cristo ... Não representaria Napoleão como um general poderoso, mas como um ser fraco, taciturno, quase melancólico e sempre importunado pelos membros de sua família. Quanto ao Cristo, gostaria também de modificá-lo no espírito das massas. Acho que a personagem mais forte, mais dinâmica e mais importante que já existiu, acabou por ser terrivelmente deformada pela tradição. Mostra-lo-ía, então, acolhido em delírio por homens, mulheres e crianças. As pessoas iriam ao seu encontro para sentir o seu magnetismo. Não mais seria um homem piedoso, triste e distanciado; um solitário que acabou por ser o maio incompreendido de todos os tempos."
" O amor é ajudado pela força. A doçura do perdão traz a esperança e a paz."
" Estou sempre alegre _ essa é a minha maneira de resolver os problemas da vida. Tenho a impressão de que os homens estão perdendo o dom do riso."
" Não posso crer que nossa existência não tenha sentido, que seja mero acidente, como nos querem convencer alguns cientistas. A vida e a morte são determinadas demais, por demais implacáveis, para que sejam puramente acidentais."
" Nunca achei a pobreza atrativa nem edificante. O que ela me ensinou foi só uma distorção de valores."
" O silêncio _ algo que não pode ser comprado _ quantos de nós saberíamos defrontá-lo ?
Os ricos compram o barulho. No entanto, nosso espírito se realiza quando estamos mergulhados no silêncio natural _ esse silêncio que jamais recusa aqueles que o procuram ... "
" A solidão é repelente. Tem um aura de tristeza, uma inadequação para atrair ou interessar, a tal ponto que nos sentimos ligeiramente envergonhados quando ela nos rodeia. Mas, num grau maior ou menor, atinge a todos."
POR FIM:
" O som aniquila a grande beleza do silêncio."

SUAS OBRAS.

Principais Filmes:
Curtas:
· Carlitos Repórter (1914)
· Idílio desfeito (1914)
· O Vagabundo (1915)
· Casa de Penhores (1916)
· Rua da Paz (1917)
· O Imigrante (1917)
· Vida de Cachorro (1918)
· Ombro, Armas! (1918)
· Idílio Campestre (1919)
· Dia de Prazer (1919)
Longas:
· O Garoto (1921)
· Os Ociosos (1921)
· Dia de Pagamento (1922)
· Pastor de Almas (1923)
· Casamento ou Luxo? (1923)
· Em Busca do Ouro (1925)
· O Circo (1928)
· Luzes da Cidade (1931)
· Tempos Modernos (1936)
· O Grande Ditador (1941)
· Monsieur Verdoux (1947)
· Luzes da Ribalta (1952)
· Um Rei em Nova York (1957)
· A Condessa de Nova York (1966)

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

AS PESSOAS NÃO SE ENCONTRAM POR ACASSO.



"Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha, é porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra! Cada pessoa que passa em nossa vida passa sozinha e não nos deixa só porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós. Essa é a mais bela responsabilidade da vida e a prova de que as pessoas não se encontram por acaso."Charles ChaplinCharles chaplin

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

O GAROTO ... EMOCIONANTE!!!!!!!!!

CRONOLOGIA.



1889 - Nasce no dia 16 de abril, às 20 horas, em East Lane, Walworth, Londres, filho dos artistas de variedades Hannah e Charles Chaplin.1895 - Estréia no teatro, cantando Jack Jones . Participa da companhia The Eight Lancashire's Lads . O garoto treina para acrobata, mas uma queda faz com que desgoste do circo.1896 - Hannah Chaplin é hospitalizada para tratar de uma depressão nervosa. Charles e seu irmão Sydney passam dois anos num orfanato.1901 - Morre seu pai, vitimado de alcoolismo.1900 a 1911 - Trabalha em diversas peças de teatro, como Peter Pan, Sherlock Holmes e O gato de botas . Vai para a companhia London Comedians, de Fred Karno, onde permanece até 1911. Viaja pela primeira vez aos EUA com a companhia de Karno.1912/1913 - Em sua segunda viagem aos Estados Unidos, alcança grande sucesso. É contratado pela Keystone Comedy Film para trabalhar como ator de cinema pelo período de um ano, com o salário de 150 dólares semanais.1914 - Cria o personagem Carlitos e faz diversos filmes. Entre eles: Carlitos repórter, Corrida de automóveis para meninos, Carlitos dançarino, Carlitos e Mabel assistem às corridas etc.1915 - Assina um contrato semanal de 1250 dólares com a Essanay para todo o ano. Todos os seus filmes passam a ser escritos e dirigidos por ele mesmo. Alguns filmes desse ano: Carlitos se diverte, Campeão de Boxe, O vagabundo, Carlitos em apuros etc.1916 - Assina com a Mutual um contrato de 670 mil dólares para a realização de 12 filmes durante um ano. Alguns títulos produzidos: Carlitos no armazém, Carlitos bombeiro, Carlitos patinador , dentre outros.1918 - Assina contrato com a First National e inaugura o seu próprio estúdio em Hollywood. Casa-se em outubro com a atriz Mildred Harris.1920 - Divorcia-se de Mildred Harris.1921 - Estréia O garoto e A classe ociosa.1922 - Hannah Chaplin se junta aos filhos nos EUA e se instala em Santa Mônica.1924 - Casa-se com Lolita Mac Murray, conhecida por Lita Gray.1925 - Estréia de A corrida do ouro. Nasce o seu primeiro filho, Sydney Chaplin.1927 - Divorcia-se de Lita Gray.1931 - Estréia de Luzes da cidade.1933 - Casa-se com Paulette Goddard.1936 - Estréia de Tempos modernos.1940 - Estréia de O grande ditador.1941 - Divorcia-se de Paulette Goddard.1943 - Casa-se com Oona O'Neill.1947 - Estréia de Monsieur Verdoux.1952 - Vai para a Europa. Estréia de Luzes da Ribalta.1954 - Ganha o Prêmio Internacional da Paz.1957 - Estréia do filme Um rei em Nova York1962 - Recebe o título de doutor honoris causa pela Universidade de Oxford.1966 - Realiza seu último filme: A condessa de Hong Kong.1968 - Suicídio de seu filho Charles Chaplin Jr.1972 - Recebe dos americanos o prêmio Oscar de Cinematografia.1975 - Recebe o grau de Cavaleiro da rainha inglesa Elizabeth II .1977 - Falece, aos 88 anos, no dia de natal.

O COMEÇO...



Charles Spencer Chaplin nasceu no dia 16 de abril de 1889 às 20 horas, em um subúrbio de Londres. Sua mãe, Lili Harley, era atriz de comédia. Seu pai, também artista do music-hall, abandonou a família quando Charles ainda era pequeno. Um grave problema de laringite acabou com a carreira da jovem Lili Harley, obrigando Charles Chaplin a debutar artisticamente com apenas cinco anos de idade.
O teatro, muito freqüentado por soldados, não era propriamente um local "seletivo", mas foi onde o pequeno Chaplin pôde demonstrar pela primeira vez o seu grande talento para a interpretação.
Os primeiros anos da vida de Chaplin se passaram em orfanatos, e foi neles onde Chaplin encontrou todos os elementos que utilizaria mais tarde nos roteiros dos filmes que dirigiu e interpretou. Essa primeira etapa da sua vida não tinha o humor nem a ironia com a qual o cineasta sensibilizou o público do mundo inteiro.Felizmente, Chaplin acabou construindo a sua vida com a única coisa positiva que poderia ter herdado da sua família: a paixão pelo teatro. Graças a seu pai, comemorou o seu oitavo aniversário contratado por uma companhia de bailarinos chamada Eight Lancashire Lads. Pouco depois, a morte de seu pai e a internação da sua mãe em um sanatório marcariam a vida de Chaplin profundamente.